Image Alt

Mundo Inoar

Três pilares norteiam todo o trabalho de desenvolvimento de produtos da Inoar: o respeito ao indivíduo, ao meio-ambiente e aos animais. Destacando este último pilar, temos a responsabilidade de não promover o sofrimento dos bichinhos em testes, infelizmente, ainda comuns para muitas empresas. Podemos assim dizer que nossos produtos são cruelty free.

 

Esse termo inglês pode ser facilmente traduzido como “sem crueldade”. Todos os produtos com esse selo, possuem a certificação de que não utilizam animais para testarem seu desempenho. Dessa forma, possuem outros métodos para comprovar a boa performance dos produtos.

 

A Inoar, atualmente, utiliza testes in vitro na primeira etapa e voluntários humanos nos testes clínicos. A marca também mantém um banco de mechas de cabelos humanos para realizar seus testes. Não utilizamos testes em animais em nenhuma hipótese. E isso se aplica também aos nossos fornecedores. Eles só são credenciados se comprovarem que seus testes são como os nossos, ou seja: in vitro, em mechas de cabelos humanos e em voluntários humanos sob acompanhamento clínico/dermatológico. Assim, como priorizamos matérias-primas veganas, estes grupos de fornecedores também repudiam os testes em animais.

 

No caso da certificação em relação à terceirização, há duas formas de garantir um processo cruelty free: (1) matérias-primas cosméticas já consagradas não necessitam de testes, estes insumos representam aproximadamente 75% de tudo que a Inoar utiliza em suas produções; (2) desta forma, nossa atenção se concentra nas matérias-primas inovadoras, as quais exigimos e auditamos atestados Cruelty Free.

 

A nossa preocupação com o processo de testes se aplica para todos os produtos, mesmo os que ainda não são veganos são testados apenas em voluntários humanos. Para vocês terem uma ideia, a Inoar mantém em sua estrutura um Centro Técnico, um verdadeiro salão de beleza, onde aplicamos e testamos nossos lançamentos e monitoramos regularmente a qualidade de todos os lotes que chegam às prateleiras.

 

Em reconhecimento ao método de testes usado pela marca, a Inoar entrou para a lista PETA de empresas “livres de crueldade” (cruelty free). O PETA, associação de Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, é uma organização não governamental fundada em 1980, que conta com mais de 2 milhões de membros e se dedica aos direitos animais. Ela tem como lema: “Animais não são nossos para comer, vestir, usar em experiências ou para entretenimento”.

 

 

 

Fundadora Inocência Manoel

Já conhecido pelos milagres que pode fazer nos cabelos, o óleo de argan é a aposta de muitas mulheres para salvar outras partes do corpo. Descoberto no deserto do Marrocos, o óleo, popularmente conhecido como ouro marroquino, é muito utilizado como enriquecedor de produtos cosméticos.

No Brasil, a Inoar foi a pioneira no uso de fórmulas em várias funções. O óleo de argan protagoniza um grande clássico da marca, a linha Argan Oil System. Ela é composta por shampoo, condicionador, leave-in, sprays e o óleo finalizador com o ouro marroquino em sua formulação.

Uma das grandes vantagens do óleo de argan é seu poder de controlar o frizz dos cabelos. A Inoar investe em pesquisas e patentes sobre este tema, utilizando os óleos para obter extratos e infusões exclusivas. O óleo possui ativos para combater o frizz em suas duas causas principais: (A) Carga estática dos fios e (B) Falta de Lipídeos e Água.

O Ácido Fenólico contido neste óleo desativa as cargas do cabelo. Um mix de Ácidos Graxos, Vitamina E e Ômega 6 nutre e prende pequeníssimas porções de água dentro da estrutura do cabelo – conseguir ancorar água dentro do cabelo é o que podemos chamar de real hidratação. Como efeito complementar, Carotenóides protegem os fios dos radicais livres, neutralizando parte da ação dos raios UV e protegendo cabelos coloridos.

Mas o óleo de argan não é precioso apenas para os cabelos. Ele pode ser usado para a hidratação e renovação de outras partes do seu corpo. Conheça as diferentes funções desse óleo queridinho de muitas mulheres e rapazes.

 

Combate às rugas

O óleo de argan pode ser um grande aliado contra as rugas ao redor dos olhos. Isto porque este composto apresenta baixa toxicidade e pode ser aplicado nesta região sem problemas para a maioria das pessoas. Ao entrar em contato com a pele deste local, o óleo faz uma profunda hidratação e fornece as condições ideais para ativar a produção de colágeno.

 

Hidratação das extremidades

O ouro marroquino é uma ótima opção para quem busca mãos mais hidratadas. Ele tem grande potencial para a hidratação das extremidades que ficam mais expostas no dia a dia.

Nos cuidados com pés, o óleo de argan é efetivo na hidratação necessária para combater as rachaduras ao redor dos calcanhares, combinado a um creme de ureia e ácido salicílico em uso regular, é possível controlar muito bem esse problema.

 

Fortalecimento das unhas

Muitas bases e ativos endurecem as unhas, mas é preciso ter em mente que elas precisam também ter flexibilidade para que sejam duráveis. O óleo de argan penetra na lâmina ungueal, a unha, fazendo reposição de nutrientes e conferindo lipídeos que se ligam à queratina, fazendo com que sua estrutura cresça saudável e com poder de adaptação às diferentes pressões, característica muito desejável para ter unhas longas e saudáveis.

 

 

Fundadora Inocência Manoel

Com certeza, você já ouviu falar sobre micelas. Muito conhecida por estar na rotina de limpeza da pele, elas invadem agora os cosméticos capilares. Entenda o motivo de serem consideradas a grande tendência de limpeza fisiológica.

As micelas agem sobre a maior parte das impurezas do nosso cotidiano, como poluição, resíduos de maquiagem, poeira, fumaça, oleosidade, entre outros. Tudo isso sem agredir a estrutura que estão higienizando. Dessa forma, agem sobre a pele, tanto do couro cabeludo ou da face, protegendo nossa fisiologia do efeito que a maioria das limpezas profundas causam quando o corpo se ressente do procedimento e encara a remoção total da oleosidade natural como uma agressão, respondendo com ainda mais produção de sebo – o chamado efeito rebote.

Do ponto de vista químico, imagine as micelas como pequenas esferas que sugam para dentro de si todo tipo de partícula de sujeira que esteja sobre a pele e, assim que estão abastecidas, param de agir. Este sistema respeita os componentes naturais da derme. Já sobre os cabelos, promove higienização global dos fios sem agressões a estruturas importantes, como as cutículas de queratina e fatores de sedosidade.

Entendendo o papel das micelas em nossa rotina de limpeza, a Inoar criou, para sua linha de dermocosméticos, a Água Micelar. Nesta formulação, com água triplamente filtrada, as micelas foram associadas à infusão de Extrato de Argan. Aromatizada naturalmente com Óleo de Melaleuca, a formulação ainda é enriquecida com um complexo dermatológico de purificação e renovação chamado RejuComplex3®, composto por Pantotenato, Niacinamida e Ácido Hialurônico. O charme deste produto fica por conta de sua coloração alcançada graças a pigmentos da clorofila.

E, nesse ano, a marca decidiu expandir os efeitos benéficos para a rotina de limpeza da pele para os cabelos. A Inoar criou, assim, a linha Acqua d’Inoar Micelar. Não bastasse ser enriquecida com micelas de limpeza fisiológica, toda a base aquosa deste shampoo é composta por água enriquecida de minerais e agentes hidratantes. Após o enxágue, é possível notar que os fios estão isentos de resíduos, porém sem aquela sensação de cabelos eriçados. A linha é composta também por máscara de hidratação, liberado para Low Poo e No Poo, com fragrância herbal fresca, porém com assinatura Inoar marcante.

Depois de visualizar os efeitos das micelas na sua rotina de limpeza, você vai entender a importância delas no dia a dia para uma pele e cabelos saudáveis e bem tratados.

 

Fundadora Inocência Manoel

Quem acompanha a página da Inoar, com certeza, já observou o termo Halal. A expressão é de origem islâmica e significa “licito, permitido, autorizado”. Pode ser classificado como um termo religioso, pois os produtos Halal são aqueles cujo consumo é permitido por Deus (Alá), deus islâmico.

Seguidores dessa doutrina, concentrados principalmente no Oriente Médio, consomem apenas produtos e alimentos que tenham a autorização concedida pela SIILHALAL e FAMBRAS HALAL. A Inoar conquistou a liberação Halal para seus produtos em 2016. Mas é preciso entender mais sobre a importância dessa conquista.

Os muçulmanos são cerca de 30% da população mundial e formam um dos maiores mercados de alimentos e bens de consumo do mundo inteiro. Eles, seguidores do islamismo, devem consumir apenas aquilo que está em acordo com as jurisprudências islâmicas. Daí vem a importância da liberação para o ramo cosmético. São mais de 1,6 bilhão de pessoas atingidas pelas práticas do islamismo.

Mas o que são essas jurisprudências islâmicas? Elas são requisitos legais e critérios determinados pela Sharia, partindo da ideia que o uso de um produto pode influenciar a alma, comportamento, saúde moral e física do ser humano. Para o ramo cosmético, basicamente, os produtos não devem conter ingredientes de animais abatidos na forma halal e não conter ingredientes de animais considerados proibidos. A lista de ingredientes proibidos pode incluir, alantoína, âmbar-cinzento, colágeno, elastina, gelatina, gordura animal e seus derivados, baba de caracol e extrato de cochonilha, entre outros.

No caso dos cosméticos, impedir o contato puro dos cabelos ou pele com o ambiente, formando uma barreira, infringe o Halal. E a Inoar provou ser capaz de ter produtos, mesmo que para alisamentos, que não impedem esse contato. É o caso do ácido glioxílico, substância presente em produtos de exportação da marca. Um estudo encomendado pela empresa constatou que o componente quebra a cistina, para o alisamento capilar, porém não há formação de filme. As propriedades mecânicas de tensão, de ruptura e maleabilidade são muito próximas aos padrões virgens, não influenciando a penetração de água, por exemplo.

Seguir as jurisprudências desse público, o qual concentra-se mais de 60% na região Ásia-Pacífico, faz com que seja atingido grande parte do território africano. Assim, expandir o comércio dos produtos para outros continentes pode estar relacionado intimamente com o respeito a certos princípios culturais e religiosos.

A Inoar considera isso muito importante. Pensando no bem-estar de todos os consumidores – e trabalhando com o respeito acima de tudo – a marca conquista novos povos. Assim, preserva sua preocupação genuína com a ética, segurança, qualidade e inovação de seus produtos. E, como reconhecimento dessa conduta, obtém certificação Halal.

 

Fundadora Inocência Manoel