Image Alt

Cosméticos Veganos x Cruelty Free: conheça as diferenças

O século XXI trouxe uma grande mudança de princípios para a sociedade. As pessoas estão tornando-se mais conscientes da natureza daquilo que consomem. Isso faz com que elas busquem entender a origem dos itens consumidos no dia a dia. Com essa conscientização, destaca-se o movimento vegano, potencializado nos costumes alimentícios.

O mundo cosmético não ficou para trás e trouxe opções para tornar os produtos veganos. O mercado, hoje, disponibiliza uma diversidade de itens que trazem elementos naturais, veganos e cruelty free em sua composição. Mas ainda existe uma grande dúvida na definição dessas denominações. E estamos aqui para esclarecê-las.

Primeiramente, é importante entender o que é cada item. Então, vamos lá:

– Vegano: cosméticos veganos são aqueles que não utilizam componentes de origem animal em sua composição.

– Cruelty Free: cosméticos cruelty free, como a própria tradução indica, são livres de crueldade. Assim, não utilizam de animais para testes.

Dessa forma, podemos concluir que um produto considerado vegano, também será considerado cruelty free. Mas o contrário, não necessariamente é verdadeiro. Um produto cosmético cruelty free não realiza seus testes em animais, mas podem ter componentes de origem animal.

Para ser vegano, o cosmético não basta eliminar da sua formulação componentes animais, mas todos aqueles que, de alguma forma, eles produzem. Um exemplo, que muitos cosméticos carregam, é a cera de abelha. Assim, para ser vegano, o produto deve dispensar tudo que tenha origem animal.

Outra confusão comum acontece entre cosméticos veganos e naturais. A diferença está no fato dos produtos naturais não levarem nenhum componente químico e sintético em sua formulação. Eles ainda são um pouco mais difíceis de serem encontrados no mercado.

Por isso, é muito importante ficar de olho na composição dos produtos que você compra. A Inoar sinaliza todos os itens de seu portfólio que não possuem componentes de origem animal e não realizam testes neles com um selinho de um coelhinho. Então, atenção nos selinhos que as embalagens apresentam. Eles facilitam o entendimento da origem daquele produto.

Em reconhecimento ao método de testes usado pela Inoar, a marca entrou para a lista PETA de empresas “livres de crueldade” (cruelty free). O PETA, associação de Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, é uma organização não governamental fundada em 1980, que conta com mais de 2 milhões de membros e se dedica aos direitos animais. Ela tem como lema: “Animais não são nossos para comer, vestir, usar em experiências ou para entretenimento”.

Hoje, todos os produtos da Inoar não são testados em animais. E a grande maioria do portfólio já recebe o selo vegano. Mas, para marcar a grande mudança de posicionamento da empresa, em 2016, a marca lançou a linha Vegan para lembrar que podemos – e devemos – escolher cosméticos que mantenham uma relação de respeito com a natureza e os animais.

Assim, a Inoar segue construindo uma relação de respeito com os animais e o local onde habita. Transformando suas linhas aos poucos e tornando-as mais naturais e benéficas para você, consumidor.

 

 

Fundadora Inocência Manoel

Deixe um comentário

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados ​​.